Conteúdo exclusivo sobre mercado imobiliário

Financiamento

Vai sacar o FGTS? Veja o que fazer com o dinheiro

30/08/2019

Vai sacar o FGTS? Veja o que fazer com o dinheiro

A mudança de algumas regras em relação ao saque do FGTS estão dando o que falar. Pontos importantes foram acrescentados, tornando necessário que os trabalhadores em geral tenham conhecimento das possibilidades de uso do dinheiro sacado.

Pensando nessa questão, pontuamos para você as principais alterações no saque do FGTS, mostrando também diversas opções de como usar o dinheiro de forma consciente!

FGTS: o que mudou?

Após o anúncio do Governo Federal da Medida Provisória 889, quatro pontos principais envolvendo o saque do FGTS foram alterados, os quais são:

  • o “saque aniversário”;
  • o saque imediato;
  • a antecipação do FGTS para empréstimos;
  • 100% de lucro do FGTS aos trabalhadores.

O saque aniversário

O saque anual opcional, também chamado de “saque aniversário”, é uma nova opção acrescentada às regras do FGTS para o trabalhador. Ela permite que você saque uma parte do dinheiro guardado no Fundo de Garantia uma vez ao ano. Tal regra só vai começar a valer em 2020.

Entretanto, o trabalhador que escolher realizar esse saque anualmente não tem direito ao saque do valor integral do FGTS mesmo em caso de demissão sem justa causa. No lugar disso, a pessoa só poderá receber a multa de 40% do Fundo. Por outro lado, essa medida não proíbe as outras formas de saque. 

O saque imediato

Já o saque imediato representa uma opção em que o trabalhador (o qual possui recursos suficientes no FGTS) pode recolher até R$500 da sua conta durante o período de tempo entre este ano e o início do ano que vem. Esse saque pode ser feito tanto para valores arrecadados durante registros empregatícios antigos ou atuais. Além disso, o saque pode ser feito mesmo para quem não tem uma poupança na Caixa. 

Por exemplo, se você trabalhou em três empresas diferentes e há saldo suficiente, poderá sacar até R$500 do FGTS de cada uma delas, totalizando portanto uma quantia máxima de R$1500, por exemplo.

A antecipação do FGTS

Se você optar por realizar o saque anual, poderá usar o dinheiro como uma garantia na contratação de empréstimos. Isso funcionará por meio do desconto dos valores referentes ao pagamento das parcelas do empréstimo diretamente do FGTS do trabalhador. 

O lucro do FGTS

Segundo a Revista Exame, até o ano passado, apenas 50% do lucro do FGTS era distribuído aos trabalhadores. Agora, após a Medida Provisória divulgada pelo governo, o valor do repasse será equivalente a 100% do lucro do fundo. Isso faz com que o FGTS passe a render uma taxa de 6,18% ao ano

O que fazer com o dinheiro do FGTS?

Confira, as melhores formas de investir o seu dinheiro! 

1) A quitação de dívidas

FGTS

Uma das alternativas de uso do FGTS sacado é utilizá-lo para quitação de dívidas, sobretudo para quem pretende financiar um imóvel, por exemplo. A importância disso se deve ao fato de que, caso a pessoa tenha dívidas pendentes na praça ou esteja com nome sujo, a probabilidade de não ter o crédito aprovado para um possível financiamento imobiliário é grande.

Assim, você poderá usar o saque, tanto imediato quanto anual, para pagar suas dívidas e, dessa forma, aumentar suas chances de ter o crédito aprovado, seja pelo banco ou pela construtora. 

2) A antecipação de parcelas

FGTS

Com o dinheiro do FGTS, também é possível antecipar as parcelas do financiamento imobiliário. Geralmente, a amortização de parcelas é feita por meio do 13º salário, bônus e horas extras referentes ao trabalho de uma pessoa, por exemplo. 

Contudo, com o FGTS sacado, valerá a pena utilizar esse dinheiro para antecipar parcelas do seu saldo devedor e, assim, diminuir seus gastos com isso, já que a correção das parcelas acontece mensalmente.

3) O investimento do dinheiro

FGTS

Outra opção bastante interessante é investir o dinheiro do FGTS. Para cada perfil de investidor, existe uma opção. 

Se você se considera mais conservador, ou seja, quer ter um retorno mas sem abrir mão da segurança, vale a pena investir em uma das opções de renda fixa. Desta forma, ao investir seu dinheiro, você tem uma noção de quanto receberá ao final da aplicação. Alguns exemplos são:

  • LCI Letra de Crédito Imobiliário) 
  • CDB (Certificado de Depósito Bancário)
  • LCA (Letra de crédito do Agronegócio) 
  • LF (Letra Financeira)
  • LC (Letra de Crédito)
  • Tesouro Direto  

Só para exemplificar, atualmente, o Tesouro Selic (opção no mercado de renda fixa) está rendendo uma taxa de 6,5% ao ano, valor superior em comparação ao rendimento anual de 4,5% da tradicional poupança. 

Vale pontuar que, depois das medidas anunciadas pelo governo sobre o repasse dos lucros do FGTS, com a distribuição de 100% dos lucros, o FGTS passará a render 6,18%.

Esse é um bom valor caso você prefira segurar o dinheiro do fundo para investir em melhorias dentro de casa, como uma reforma, um sistema de portas de segurança, ou ainda, um projeto elétrico residencial de qualidade.

Já para quem possui perfil mais arrojado, investimentos em renda variável podem ser uma boa! Nessa categoria, os riscos são maiores e você não possui um valor pré-definido ao final da aplicação, como na renda fixa. Apesar desses aspectos, com estudo e análise, é possível obter uma boa rentabilidade e abranger opções mais variadas de investimentos, como aplicação em ações, derivativos, fundos imobiliários, câmbio, entre outros

Vale a pena se informar sobre o assunto antes de escolher qual aplicação realizar. Já existem cursos online e especialistas abordando o tema em canais de vídeo. Investir em renda variável é uma realidade cada vez mais acessível e o primeiro passo é a informação.

4) Ter uma reserva de emergência

FGTS

Além de investir o dinheiro, você pode usá-lo para começar uma reserva de emergência. Nunca se sabe quando algum problema de saúde pode surgir ou quando será necessário o conserto de um vazamento ou reparo mais urgente no seu imóvel. Os economistas sugerem que a sua reserva de emergência seja 6 vezes o valor da sua renda familiar. Que tal dar o primeiro passo com o saque do FGTS? 

5) Abrir um negócio próprio

FGTS

Ter um negócio próprio, ser o seu próprio chefe.

Esse é o sonho de muitas pessoas que desejam conquistar autonomia e independência em relação a vida profissional. Nesse sentido, vale a pena utilizar o dinheiro sacado do FGTS para empreender e montar seu próprio negócio, ou pelo menos para dar o primeiro passo.

Dentro do segmento de construção civil, uma área que está crescendo bastante é a de empresas de impermeabilização de paredes internas. Isso porque existem muitas casas que sofrem com problemas de infiltração e, consequentemente, com a proliferação de mofos. 

Você pode definir com qual área melhor se identifica e pesquisar dentro dela quais segmentos estão em alta. Monte um bom planejamento por meio de muita pesquisa e uma consultoria qualificada. O dinheiro do FGTS pode ser utilizado com os gastos necessários na abertura da empresa ou como estímulo para começar a juntar a quantia precisa para a concretização do seu negócio. 

6) Reformar a casa

FGTS

Para muitas pessoas, deixar a casa bonita e em perfeito funcionamento, é um grande sonho. Com o dinheiro do saque, é possível dar um impulso no orçamento e destiná-lo a otimização e melhoria do seu espaço!

Algum cômodo da casa precisa ser finalizado? Existe um vazamento no banheiro? Vai precisar trocar o piso da sala ou reformar um ambiente por completo? 

Um caminho é determinar o que é urgente de fato e utilizar a quantia do saque para auxiliar na contratação de um serviço de reforma e ainda de um profissional de acompanhamento de obras que evitará desperdícios e irá garantir que tudo caiba dentro do seu orçamento.

Além disso, você pode optar por investir na otimização do seu espaço, contando com uma marcenaria de móveis planejados, por exemplo. Essa modalidade de móveis vem crescendo bastante nos dias atuais. 

Através dos móveis planejados, é possível construir um ambiente interno utilizando ao máximo o espaço disponível, tendo em vista que o planejamento de móveis busca adaptar armários, mesas, etc, de acordo com as necessidades do ambiente.

Falando em otimização, outra forma de investimento é a escolha por um projeto de automação residencial. Essa novidade tecnológica permite que diversas funcionalidades dentro de uma casa se tornem totalmente automáticas. Assim, é possível programar uma temperatura ideal para o ar-condicionado, acender luzes apenas ao entrar no ambiente, otimizar o gasto de energia elétrica, entre outras inúmeras funções. 

7) Investir em manutenção preventiva

FGTS

Ainda dentro do assunto de construção civil, uma atitude que requer a atenção de muitas pessoas é a manutenção preventiva dos espaços, seja relacionada às instalações elétricas da casa, à parte hidráulica e, até mesmo, à manutenção de pára raios

Nunca se esqueça de que a manutenção é essencial para evitar grandes problemas, garantir a segurança dos moradores da casa e valorizar o seu imóvel. 

8) Investir em segurança residencial

FGTS

Em último lugar, mas não menos importante, é necessário zelar pela segurança de uma residência. Por essa razão, é uma boa ideia pensar em utilizar o valor disponível no FGTS para a implementação de recursos de segurança residencial. São inúmeros os recursos disponíveis, entre eles: câmeras, portas de segurança, telas de proteção, fechadura eletrônica biométrica, entre outros.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.