Conteúdo exclusivo sobre mercado imobiliário

Seu apartamento

Está pensando em fazer uma reforma na estrutura do apartamento? Veja alguns cuidados que você deve ter

20/09/2019

Está pensando em fazer uma reforma na estrutura do apartamento? Veja alguns cuidados que você deve ter

Finalmente, você conquistou seu apartamento próprio, mas ele precisa de uma reforma para ficar a sua cara, não é mesmo?

Por mais difícil que pareça, principalmente para moradores de imóvel de primeira viagem, é possível fazer uma obra no apartamento sem dores de cabeça e prejuízos

Para te ajudar nesse processo, fizemos esse post com alguns cuidados que você precisa ter para fazer uma reforma na estrutura do apartamento do jeito correto, para te dar a tranquilidade que você merece. Vamos lá?

1. Autorização de obra

Algumas pessoas desejam fazer uma reforma grande, ou seja, eliminar paredes, mexer no tamanho de alguns ambientes, entre outras mudanças na estrutura do apartamento em si. 

Se você se encaixa nesse perfil, é importante lembrar que é necessário ter uma autorização para esse tipo de obra. 

O ideal é que esse processo tenha o acompanhamento de um arquiteto ou outro profissional que seja responsável pela sua reforma. 

A autorização é solicitada pela administração do condomínio junto à Prefeitura. Tudo isso é necessário para garantir a segurança do prédio durante e depois que a obra for concluída. 

2. Métodos de construção

reforma na estrutura do apartamento

Antes de pedir a autorização, é necessário se atentar a dois pontos. O primeiro é o tipo de estrutura do imóvel ou método de construção. Esse ponto é importante porque, dependendo de como o prédio foi construído, algumas modificações não podem ser feitas. 

Os condomínios Living foram feitos com alvenaria estrutural. Isso significa que as paredes são como blocos estruturais e que são responsáveis por dar suporte ao edifício. Por conta disso, as paredes não podem ser demolidas de maneira nenhuma. Do contrário, isso afetaria a estrutura do imóvel.

A planta técnica também é outro ponto importante. É nela que seu arquiteto vai poder ver a planta baixa, informações sobre a estrutura do prédio, projetos de instalações prediais, além de todos os pontos hidráulicos, elétricos e de gás.  

3. Síndico

O síndico precisa ser comunicado sobre todas as atividades que serão feitas nos prédios para que tudo ande conforme as normas da ABNT, que zela pela segurança do edifício e de seus moradores. 

Ao avisar sobre a obra para o síndico, é necessário apresentar o plano de reforma e a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), assinado pelo profissional responsável pela obra. 

Para garantir a segurança do prédio e dos moradores, se o síndico achar necessário, ele pode fazer uma vistoria na reforma para ter certeza de que as normas estão sendo executadas da forma correta. 

Também é importante lembrar que a retirada de entulho é de responsabilidade do morador. Caso ele não seja retirado, pode ocorrer penalização com multas. 

4. Vizinhos 

Assim como você pode ficar incomodado quando o vizinho decide fazer uma reforma, ele também ficará desconfortável quando a sua obra começar. 

Por isso, é importante fazer com que eles saibam que, por determinado período, o barulho de furadeiras, marteladas e objetos sendo arrastados serão mais comuns. 

É importante conversar sobre as datas de começo e término da obra com seus vizinhos.

Caso haja algum problema, mesmo que você tenha tomado essas providências, converse com seu síndico sobre essa situação. É ele que vai verificar se você não está burlando nenhuma regra do condomínio e fazer com que os outros moradores compreendam que o barulho é temporário. 

Falando nelas, é importante conhecer as regras do condomínio para que você evite multas e outras penalidades. 

Está pronto para iniciar a reforma do seu apartamento, mas ainda não tem noção de quanto vai gastar? A Calculadora Decorati vai ser seu braço direito na hora de montar seu orçamento. Confira!

A Decorati é parceira da Living!