fbpx
Conteúdo exclusivo sobre mercado imobiliário

Seu apartamento

Como escolher o apartamento ideal para você?

29/09/2020

Como escolher o apartamento ideal para você?

Na teoria, escolher o apartamento ideal não é difícil. Basta focar suas necessidades, adaptando-as ao orçamento disponível. Já na prática, as diversas opções existentes no mercado imobiliário deixam até os mais decididos se sentindo confusos. A verdade é que, nos informes publicitários, todos os empreendimentos parecem perfeitos. Porém, não é sempre assim.

Se você está procurando um imóvel à prova de arrependimentos, não perca tempo. Siga nossas dicas e veja o que avaliar para realizar a melhor compra da sua vida!

Como escolher o apartamento ideal?

Essa parece ser uma resposta subjetiva, certo? Bom, nem tanto. Ainda que parte dos critérios de escolha devam ser guiados por demandas individuais, outros são mais generalistas. Por exemplo:

  • a localização e a quantidade de dormitórios são fatores que dependem das necessidades pessoais;
  • já a segurança no empreendimento e a infraestrutura das áreas comuns são diferenciais que interessam a todos.

Assim, a escolha do apartamento ideal precisa considerar todos esses critérios. Melhor ainda, se agradar tanto aos pais como aos filhos.

O que deve ser analisado?

Para encontrar o apartamento ideal, listamos os fatores que devem ser analisados previamente. Conheça cada um deles a seguir.

Entenda sua rotina

Morar bem é morar em um imóvel que faça sentido para a sua rotina e que melhore sua qualidade de vida. Então, veja se as estruturas de lazer contam com:

  • academia de ginástica;
  • espaço para fazer atividades físicas ao ar livre;
  • quadras poliesportivas
  • piscinas adulto e infantil;
  • churrasqueira e área gourmet para receber os amigos.

Esses espaços estão entre as características que deixam o dia a dia mais leve, fazendo a diferença na vida dos moradores.

Outro ponto importante: se você gosta de ter paz e tranquilidade, condomínios com muitas torres e unidades talvez não sejam indicados. Uma boa dica é estudar os perfis dos futuros vizinhos. Caso não conheça ninguém que resida no empreendimento, pesquise o que os moradores comentam nas redes sociais da respectiva construtora.

Defina o local certo

Você quer morar perto de onde? A maioria das pessoas sonha em morar perto do trabalho. Porém, outras exercem suas funções em regime remoto ou intercalam o home office com dias na empresa.

Se for o seu caso, reavalie qual local faz mais sentido na sua rotina. Talvez seja melhor morar perto de um local de lazer, como uma região com diversas opções gastronômicas ou bons parques. Ou, se preferir, ficar próximo dos melhores shoppings e centros urbanos.

Já quem tem ou pretende ter filhos, geralmente prefere morar perto de boas escolas, hospitais e meios de transportes públicos. Assim, não existe uma regra: a definição da localização do apartamento deve ser sempre individualizada.

Priorize a segurança

Reflita também sobre a segurança. Ninguém quer morar em áreas com índices muito altos de violência, concorda? Ao mesmo tempo, procure por condomínios que tenham:

  • portarias 24 horas;
  • portões automáticos;
  • circuito de monitoramento;
  • boa iluminação e visibilidade etc.

Decida entre um apartamento novo ou usado

Em apartamentos usados, tome cuidado redobrado com a conservação das áreas internas e externas. Se quiser uma ajudinha nessa avaliação, uma possibilidade é visitar o imóvel acompanhado de um arquiteto ou engenheiro e ver o que ele diz a respeito.

Mas para não ter dores de cabeça e evitar despesas extras, nada melhor que um apartamento novo. Nesses imóveis, as instalações elétricas, hidráulicas e estruturas em geral são preparadas para as demandas modernas, bem como os acabamentos (pisos, revestimentos etc.), evitando a necessidade de fazer reformas em curto prazo.

Analise o estilo de vida da família

Você gosta de receber visitas? Nesse caso, um apartamento com uma sala mais ampla e cozinha americana integrada é uma ótima opção. Um terraço com churrasqueira também é bacana para as reuniões familiares no fim de semana, não é? Agora, se tiver filhos em fase escolar, vale a pena ter um dormitório espaçoso. Assim, eles podem receber os amigos.

Escolha o tamanho do apartamento

Um apartamento para um solteiro é bem diferente de um apartamento para a família. Se você pretende passar bons anos no local, evite plantas muito pequenas. As tradicionais, de preferência, com mais de um dormitório, são boas pedidas porque podem ser adaptadas ao longo do tempo, adequando-se às diferentes fases da vida. Assim, um quarto extra pode ser um escritório, um closet, uma brinquedoteca, entre outras opções.

Avalie a planta arquitetônica

A maneira como os cômodos estão distribuídos impacta o bem-estar dos moradores. Projetos modernos costumam ter os ambientes sociais integrados, o que aumenta a sensação de amplitude. Além disso, melhora a circulação do ar, deixando os ambientes mais arejados.

Observe também a forma como o sol incide nos ambientes. Dependendo do clima da região, pode ser interessante receber luz solar direta ou ter mais horas de sombra. Para ter uma visão realista, vale a pena visitar o imóvel pela manhã e à tarde.

Considere suas projeções para o futuro

Planeja se casar em breve, trabalhar em casa, ter filhos? E quanto aos animais de estimação? Calma, são muitas perguntas, mas tudo isso deve ser levado em conta, pois permite que o apartamento continue sendo ideal ao longo dos anos.

Pesquise na internet

Os grandes portais imobiliários trazem milhares de opções. Mas apesar de os filtros ajudarem a refinar sua busca, existe o risco de acabar se iludindo por belos descritivos. Uma das formas de evitar esse tipo de inconveniente é pesquisar os imóveis à venda no site da construtora que mais combine com o seu estilo de vida. Isso vale, principalmente, no caso de apartamentos na planta.

A Living, por exemplo, tem o DNA bem definido. Trata-se de uma construtora que busca entregar aquilo que o cliente precisa — sempre com respeito aos prazos e compromisso com a qualidade (das infraestruturas aos acabamentos).

Determine o orçamento disponível

Definir uma faixa de preço, estabelecendo um teto para o valor do imóvel, é fundamental. Se você quer escolher um apartamento que caiba no orçamento, determine o valor que poderá ser gasto com as parcelas do financiamento — caso não vá quitá-lo à vista. Não esqueça de considerar as parcelas intercaladas e o valor para a entrega das chaves. Além disso, há os custos futuros de taxa condominial e o IPTU.

Como realizar o planejamento financeiro?

Anotou o que analisar na busca pelo apartamento ideal? Agora saiba que fazer um bom planejamento financeiro é imprescindível para arcar com as despesas da compra de um imóvel. Além de reservar o dinheiro da entrada, recomendamos:

  • guardar uma quantia para o custeio das documentações e taxas;
  • estimar um valor destinado às pequenas reformas no ambiente antes de se mudar;
  • calcular se as parcelas do financiamento, de fato, cabem no orçamento mensal.

Com esses cuidados, a missão de encontrar o apartamento ideal e fazer uma escolha inteligente se torna acertada. Por isso, reflita sobre suas necessidades (atuais e futuras), defina o orçamento e comece a sua busca. Durante as pesquisas, mantenha a calma e não perca o foco. Em pouco tempo, você vai encontrá-lo!

E se quiser saber mais sobre adquirir um imóvel novo, aproveite para continuar sua leitura e veja como comprar um apartamento na planta!


Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *