fbpx
Conteúdo exclusivo sobre mercado imobiliário

DICAS

Saiba o que avaliar ao procurar por um apartamento para família

23/07/2020

Saiba o que avaliar ao procurar por um apartamento para família

Na planta, em construção ou já entregue: independentemente da fase em que se encontra, escolher um apartamento para família é uma decisão muito importante.

Para acertar na escolha, além do estilo de vida e do orçamento familiar, é preciso considerar uma série de fatores. Por exemplo: a estrutura do empreendimento, o potencial de valorização e por aí vai.

Neste artigo, listamos sete pontos que devem ser avaliados antes de fechar esse tipo de negócio. Conheça-os e saiba como escolher o imóvel ideal!

Dicas para procurar um apartamento para família

Ao procurar um apartamento para família, algumas pessoas acreditam que um valor atrativo é o mais importante. Mas quando se trata de um bem de longa duração, a análise dos prós e contras precisa ser bem profunda.

Para garantir que a compra do seu futuro lar seja a melhor possível, considere os pontos a seguir. Eles vão fazer o seu investimento, realmente, valer a pena!

1. Qualidade do empreendimento

A qualidade do empreendimento, tanto estrutural quanto em relação aos acabamentos, é diretamente proporcional ao valor. Por isso, desconfie de imóveis com custo muito baixo — ou se prepare para conviver com reformas intermináveis.

Procure uma construtora ou incorporadora que se proponha a fazer apartamentos com valores acessíveis, em concordância ao mercado, e que seja reconhecida pelo padrão de qualidade.

2. Segurança reforçada

Apartamentos em condomínios fechados proporcionam mais segurança. A começar pela existência de uma portaria, onde é feito o controle de todos que chegam e saem, sejam eles moradores, visitantes ou prestadores de serviços.

Além disso, o condomínio deve ter portões automáticos e exigir o uso de tags de identificação nos veículos. Também é importante avaliar se existem câmeras de vigilância, alarmes e sistemas de monitoramento.

3. Espaços de lazer

A área de lazer em condomínio é extremamente importante para se exercitar, relaxar e socializar no dia a dia. Tudo isso sem a necessidade de pegar o carro, enfrentar o trânsito e arcar com os gastos fora de casa. Por isso, é interessante procurar empreendimentos que tenham piscina, quadra, academia e espaços para atividades ao ar livre.

Além disso, que tal contar com áreas bem equipadas, como espaço gourmet e salão de festas? Seria uma boa, com certeza. Afinal, receber os amigos é sempre bom, não é? Isso sem falar em um bom playground, principalmente para distrair as crianças e adolescentes.

4. Vizinhança bacana

Diferente dos prédios antigos, nos quais habitam diversos perfis, apartamentos mais novos costumam ter vizinhos com hábitos parecidos. Isso ajuda na construção de laços de amizades, bem como no respeito às regras do condomínio.

Mas em caso de desentendimentos, não é preciso se estressar. É o papel do síndico garantir a ordem no condomínio, bem como zelar pela conservação do patrimônio — entre outras atribuições.

5. Localização privilegiada

Um bom bairro deve ser seguro, com vias pavimentadas e bem iluminadas e ser atendido por diversas opções de transporte. Também é importante oferecer parques, praças e ciclovias.

Avalie, ainda, a infraestrutura de comércios e serviços no entorno. A existência de escolas, padarias, mercados, farmácias, postos de combustíveis e lojas, entre outros estabelecimentos, facilitam o dia a dia.

Já em relação à tranquilidade ou à boemia, fica ao gosto do freguês. Via de regra, quem tem filhos e deseja uma vida mais sossegada pode procurar por regiões com áreas verdes.

Solteiros e casais sem filhos, por sua vez, costumam preferir centros urbanos, repletos de bares e restaurantes, ou seja, a localização deve ser estratégica, favorecendo ao estilo de vida da família!

6. Planta do apartamento

A metragem é importante, mas se a área do apartamento for mal utilizada, não adianta nada. Por isso, é importante que você avalie a planta do imóvel.

Quem passa a maior parte do tempo fora ou vive viajando pode morar perfeitamente em um apartamento pequeno, com apenas 1 quarto. Porém, se você estiver pensando em aumentar a família e/ou trabalha em home office, precisa de apartamentos com, pelo menos, 2 quartos.

Considere, também, a existência de uma boa varanda: esse é o local mais usado para receber os amigos. Isso sem falar na importância do espaço para quem tem animais de estimação.

7. Potencial de valorização

Todos os fatores até aqui mencionados colaboram, diretamente, para aumentar a valorização de um imóvel. Além deles, também é importante que o empreendimento esteja com a manutenção das estruturas em dia.

Importância de considerar essas questões

Conforme avaliar os empreendimentos, compare as vantagens e desvantagens de cada um. Tenha paciência e fique atento para não deixar nenhum fator importante de fora.

Além disso, não pense apenas na sua condição atual, mas considere os planos futuros — principalmente se pretende ter filhos. O apartamento ideal deve atender às necessidades e aos desejos da família, bem como caber no orçamento e, ainda, ser um bom investimento em longo prazo.

Reflexos desses diferenciais no dia a dia

Depois do período de quarentena, imposto pela pandemia do novo coronavírus, ficou ainda mais clara a importância de morar em um imóvel de qualidade. Detalhes que antes passavam despercebidos, agora são determinantes.

A planta do imóvel, por exemplo, tem relação direta com a iluminação natural. Ela também é imprescindível para deixar o lar arejado. Além disso, deve ser multiuso, permitindo criar cantinhos para se exercitar, estudar, trabalhar e muito mais!

E quando o isolamento passar, os espaços de lazer serão mais úteis do que nunca. Afinal, pelo menos nos próximos tempos, será preferível se divertir dentro do condomínio, entre conhecidos, do que se arriscar nas áreas públicas da cidade.

Seguindo essas dicas, fica mais fácil acertar na escolha de um apartamento para família, condizente com suas expectativas e necessidades. Por isso, avalie as questões técnicas, como qualidade da construção, da planta arquitetônica, dos materiais usados nos acabamentos, além das ligadas à segurança e ao bem-estar. O valor também é importante, mas não deve jamais ser o único critério.

Gostou do artigo? Então, aproveite para baixar o nosso e-book “Comprei um apartamento: e agora?”. Trata-se de um guia completo, com tudo que você precisa saber depois de comprar o seu imóvel!