fbpx
Conteúdo exclusivo sobre mercado imobiliário

BEM-ESTAR

Confira a importância da atividade física em casa

02/07/2020

Confira a importância da atividade física em casa

Devido à quarentena colocada em prática em várias cidades do país (e do mundo) por conta da COVID-19, muitas pessoas tiveram que abrir mão da rotina de exercícios em clubes, academias, quadras e ao ar livre. Como consequência, se tornou crescente a procura por soluções para praticar atividade física em casa e não se tornar sedentário, trabalhando o corpo e a mente. Pensando nisso, reuni algumas dicas que ajudarão você a se manter em movimento e beneficiar a sua saúde. Acompanhe! 🙂

A importância da atividade física em casa em tempos de quarentena

Exercitar-se com frequência, mesmo que seja dentro de casa, impede que você desenvolva um quadro de sedentarismo. Afinal de contas, você não só mantém a forma e desacelera o aumento de gordura corporal, como também melhora o condicionamento físico, mantém o metabolismo do seu organismo em um ritmo adequado, fortalece e amplia a massa muscular, tem uma maior qualidade do sono, ganha mais disposição ao longo do dia e deixa o sistema imunológico mais resistente.

Para completar, adotar esse hábito é muito importante para a saúde mental, principalmente em um período de distanciamento social no qual você deixa de fazer várias coisas da rotina e passa muito tempo dentro do próprio lar. Isso porque os exercícios ajudam a controlar a ansiedade e o estresse e até contribuem para evitar o desenvolvimento de transtornos mentais mais graves, como a depressão e as fobias.

Como fazer os exercícios físicos de forma correta

“Já entendi o porquê não é bom ficar parado, especialmente nesse momento de quarentena. Porém, como posso fazer atividade física em casa de forma produtiva, regular e adequada às limitações da minha residência?”, você deve estar se questionando. Por isso, trouxe algumas sugestões que podem ajudar. Dá uma olhada!

Não foque apenas na musculação

Esqueça aquela ideia de que se exercitar significa automaticamente malhar. As duas coisas não são sinônimas! Há diferentes atividades físicas que podem ser feitas em ambientes fechados e não requerem equipamentos de academia (como halteres, barras e anilhas) — e ainda assim trabalham e fortalecem toda a musculatura e a estrutura óssea do corpo. É o caso da yoga, do pilates, da ginástica, da dança e dos treinos funcionais.

Siga canais no YouTube que ensinam exercícios em casa

Se você acha que o YouTube só serve para passar o tempo, saiba que não poderia estar mais enganado, viu? Há muitos educadores físicos, instrutores e personal trainers que têm canal na plataforma e ensinam treinos para pessoas que não querem ou não podem sair do lar para se exercitar e praticar esportes.

É o caso da Pri Leite Yoga, do Marcio Lui e da Carol Borba. É uma boa ideia conferir os canais deles e acompanhá-los. Assim, você pode assisti-los demonstrando cada exercício e poderá reproduzir com o máximo de fidelidade. Isso sem falar, é claro, nas dicas para tirar proveito máximo de cada atividade.

Baixe aplicativos com orientação para treinos

Fora os canais no YouTube, também dá para baixar apps que trazem treinos completos para você colocar em prática no conforto de casa. Muitos deles, vale ressaltar, são gratuitos e ainda podem ser personalizados de acordo com suas necessidades e características físicas. Alguns exemplos são o Freeletics, o 8fit, o BodBot e o Muscle Booster.

Quais cuidados adotar antes de se exercitar

Além do que já foi dito, não dá para deixar de citar alguns cuidados importantes que você deve ter ao se exercitar. Afinal, eles ajudam a garantir que as atividades sejam realizadas da forma correta, permitem que o seu corpo se adapte adequadamente a essa nova rotina com exercícios regulares e o principal: evitam machucados e acidentes que acontecem por falta de atenção, pouco preparo ou excessos cometidos nos treinos. Veja quais são esses cuidados:

Alongamento pré-treino

Sempre alongue-se antes de qualquer exercício, pois isso aumenta a flexibilidade e melhora a circulação sanguínea nos membros superiores e inferiores — o que reduz as chances de ocorrerem tensões e lesões musculares.

Hidratação constante

Não importa qual atividade você vai fazer, é essencial ter uma garrafa de água ou um isotônico (se possível) à sua disposição. Lembre-se que ao se exercitar, você vai suar e, com isso, perder minerais que devem ser repostos.

Alimentação balanceada

Evite consumir alimentos pesados ou fazer refeições completas (como almoço e jantar) antes de malhar. Isso vai deixá-lo indisposto para se exercitar e com os movimentos reduzidos por conta da digestão lenta da comida.

Algo que, inclusive, pode provocar dores de barriga, enjoos e até vontade de vomitar. Complicado, não é? Por isso, o indicado é comer coisas balanceadas e saudáveis, como frutas, sanduíches naturais e barras de cereais.

Volume de exercícios

Na hora de praticar uma nova atividade física é normal se animar e querer dar o seu melhor nos movimentos e repetições. Porém, como diz ditado, nada de ir com muita sede ao pote! Saiba entender e reconhecer os sinais que o seu corpo transmite de que você chegou ao seu limite e que os seus músculos precisam de um descanso para se recuperar.

Isso é muito importante para não forçá-los em excesso e causar lesões ou distensões, ainda mais quando você ficou sedentário por um longo período e está recuperando o ritmo em casa sem a supervisão e a orientação de um educador físico.

Lembre-se de começar com treinos leves e, ao longo dos dias — enquanto o seu corpo está se adaptando —, aumentar o ritmo e o nível de esforço deles com responsabilidade.

Roupas leves

O último cuidado tem a ver com as roupas que você veste ao treinar. É preciso estar atento a elas, pois elas devem ser leves, confortáveis e facilitar a transpiração. Do contrário, você ficará com os movimentos limitados, a flexibilidade comprometida e ainda poderá sentir uma sensação intensa de abafamento devido ao suor que está sendo retido dentro delas.

Como reservar um local em casa para a prática de atividade física

Para concluir, não se esqueça de escolher um ambiente para exercícios físicos no seu lar que tenha quatro características importantes: seja arejado, bem iluminado, espaçoso para a atividade que será realizada — uma vez que há exercícios que podem ser feitos em pé, sentado e/ou deitado —, e permita limitar a circulação de outros moradores ou mesmo os pets enquanto ocorre o treino. Assim, você fica livre de distrações e interrupções desnecessárias, mantém a casa organizada e, de quebra, pode se exercitar sem empecilhos.

Como deu para ver, fazer atividade física em casa durante o período de quarentena é benéfico não só para o corpo, como também para a mente. Por isso, coloque em prática as dicas deste post e comece a se exercitar para manter a forma, melhorar a sua saúde, passar o tempo de forma mais produtiva e deixar de uma vez por todas o sedentarismo de lado. 

E já que estamos falando sobre mudanças na sua rotina, aproveite para conferir nossas sugestões de hábitos para deixar o seu dia a dia mais leve e agradável!