fbpx
automação residencial

O que é automação residencial? Entenda mais sobre essa tendência!

Automação residencial não é ficção científica: hoje já existem vários dispositivos capazes de deixar a casa inteligente e aumentar a qualidade de vida dos moradores. De luzes que se acendem apenas quando for necessário a cafeteiras que ligam e se desligam sozinhas, é possível automatizar muita coisa do cotidiano.

Ainda há quem acredite que a automação residencial é algo muito caro e exclusivo para poucos, ou que a tecnologia não funciona bem. Mas, na verdade, automatizar a casa é algo acessível e apresenta ótimos resultados. Neste artigo, vamos explicar um pouco melhor. Acompanhe!

O que é a automação residencial?

Automação residencial é um conceito amplo que engloba diversos tipos de equipamentos e tecnologias capazes de facilitar a vida dos moradores de uma residência. Alguns exemplos disso são os dispositivos isolados com funções automatizadas, como:

  • luzes com sensores de presença;
  • eletrodomésticos inteligentes;
  • fechaduras automatizadas;
  • caixas de som inteligentes, que possibilitam controlar outros dispositivos da casa por comandos de voz.

Como posso automatizar minha casa?

Confira algumas soluções e veja qual delas combina mais com os seus desejos e necessidades!

Primeiros passos

A principal dica para quem quer começar a automatizar a casa é investir, inicialmente, em iluminação. Há diversos modelos de lâmpadas inteligentes, de marcas como Xiaomi, Positivo ou Philips, que são controladas remotamente, permitem programação de horários, contam com sensores de presença e podem ajustar cor, temperatura e intensidade da luz com muita liberdade.

Em um nível mais básico, uma luminária inteligente, que simula a luz natural do nascer do sol, para acordar os moradores de forma suave, é um primeiro passo para a automação residencial.

Outra dica de dispositivo útil e acessível para começar são os plugues inteligentes ou tomadas wi-fi. Eles são ligados diretamente nas tomadas de energia da casa e possibilitam que o morador ligue ou desligue qualquer aparelho remotamente.

Investimentos intermediários

Em um nível intermediário, pode ser legal considerar equipamentos de segurança conectados, como as fechaduras inteligentes, que se abrem com senha, identificação biométrica ou “tags” — pequenos chaveiros que só precisam se aproximar da fechadura para liberar a trava.

Na mesma linha, um kit de câmeras de segurança conectadas à nuvem, incrementado com alguns sensores de presença, possibilita mais controle e tranquilidade aos moradores. Por meio de notificações no celular, a câmera permite não só ficar de olho em acessos indesejados, como também vigiar o que os filhos e os animais de estimação aprontam, quando os adultos responsáveis estão fora.

Aparelhos robustos

Para quem está disposto a investir mais, robôs aspiradores são uma boa pedida. Eles podem ser programados para limpar a casa em horários oportunos, como quando todos estiverem fora e, em alguns casos, podem inclusive ser controlados pela Internet a distância.

Por fim, quando já foram instalados equipamentos como os citados acima e outros, pode valer a pena investir também nos alto-falantes inteligentes, como o Echo Dot da Amazon. Além de tocar música e permitir o controle de voz para outros dispositivos da casa, tais aparelhos entregam um software interessante que funciona como centralizador de todas as capacidades inteligentes e conectadas da residência.

A automação residencial, portanto, não é algo distante da realidade de ninguém. Existem dispositivos inteligentes para todos os bolsos, com um bom planejamento é possível montar o apartamento ideal.

E agora que você já sabe mais sobre automação residencial, que tal compartilhar este conteúdo com seus amigos nas redes sociais?

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.