fbpx
Declarar imóvel no imposto de renda

Passo a passo: veja como declarar imóvel no Imposto de Renda

O prazo para a declaração anual de Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) foi prorrogado até às 23h59 do dia 31 de maio de 2021, mas algumas pessoas ainda têm dúvidas sobre como emitir o documento. Por exemplo, você sabe como declarar imóvel no Imposto de Renda?

Ainda que você tenha isenção de IR, a sua declaração se torna obrigatória caso compre um imóvel na planta por um valor superior a R$ 300 mil. Se não tiver isenção, deve informar a compra mesmo que o valor do bem seja inferior a essa quantia.

Calma, não é um bicho de sete cabeças. Basta seguir as instruções corretamente. Acompanhe nossas dicas.

Ferramentas

Há quem realize todo o processo sozinho e quem solicite o serviço de um contador para fazer a declaração. Nas duas formas, é importante conhecer as ferramentas e o procedimento da emissão do documento.

Existem três meios para realizar a declaração:

  • programa Gerador de Declaração (PGD), disponível em receita.economia.gov.br;
  • aplicativo “Meu Imposto de Renda”, disponível para sistemas Android e iOS;
  • serviço “Meu Imposto de Renda”, disponível no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC), com o certificado digital. O procedimento pode ser feito pelo contribuinte ou seu representante com procuração.

Procedimento

Após escolher a ferramenta, é hora de acessar a opção “Bens e Direitos” da Declaração de Ajuste Anual. Depois, será necessário preencher os dados da transação no campo “Discriminação da Compra”. Informações como a data da compra, CPF ou CNPJ, nome do vendedor, endereço, área construída e forma de pagamento utilizada devem ser preenchidas. 

Na pergunta “Registrado no Cartório de Registro de Imóveis”, você terá que responder “sim” ou “não”. Em caso positivo, informe o número da matrícula do imóvel e o nome do Cartório de Registro de Imóveis. Em caso negativo, informe no campo “Registro” os dados de identificação do imóvel e detalhe no campo “Discriminação”. Por exemplo: “registrado no Cartório de Títulos e documentado sob o registro 0123456889″.

Caso haja valores pagos pela corretagem, eles devem constar na ficha “Pagamentos Efetuados”, sob o código “Corretor de Imóvel”, com o respectivo nome e CPF/CNPJ do beneficiário. No entanto, o comprador só deve realizar essa declaração de custos de corretagem caso tenha realizado esse pagamento diretamente e possa comprová-lo. Do contrário, poderá ter problemas e ser pego na chamada malha fina.

No campo “Situação em 31/12/XXXX”, insira o valor total pago de entrada daquele ano. No campo do próximo ano, informe o valor de entrada com o já quitado no ano seguinte.

A princípio, declarar um imóvel pode parecer uma tarefa difícil. No entanto, conhecer informações básicas sobre a emissão do documento facilita bastante a sua rotina: onde ele deve ser declarado e o valor a ser lançado. Por isso, tenha em mãos todas as informações sobre o seu imóvel e o seu financiamento. Dados como inscrição municipal, logradouro e valor pago são fundamentais.

Um documento que vai auxiliar bastante a sua declaração de IRPF é o informe de rendimentos. Aproveite sua visita para ler nosso texto sobre o assunto!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.