fbpx
Conteúdo exclusivo sobre mercado imobiliário

DICAS

Dicas essenciais para uma pintura impecável

20/07/2020

Dicas essenciais para uma pintura impecável

Fazer a pintura das paredes é uma forma de renovar a decoração da casa, dar novos ares ao ambiente e cobrir algumas imperfeições naturais que sempre acabam aparecendo, como manchas, sujeira, furos e perda do revestimento.

Se você estiver disposto a economizar na decoração do seu imóvel, este artigo é para você.

Acompanhe dicas essenciais para uma pintura impecável na sua parede, tendo um revestimento altamente profissional, como de uma empresa de pintura predial, mas sem precisar de um grande investimento.

Quer saber mais? Então, acompanhe a leitura!

1 – Comece com um planejamento

O primeiro passo é ter um planejamento detalhado do que precisa ser feito em casa. 

Afinal de contas, não podemos sair por aí pintando a parede, sem antes escolher a cor, verificar as imperfeições do revestimento, perceber se há necessidade de retirar tomadas, entre outros pormenores.

Além disso, o planejamento irá ajudar na escolha certa dos materiais e na cotação de preços. Por exemplo, com uma tabela comparativa, podemos escolher uma pintura epóxi com o melhor custo-benefício.

2 – Faça uma lista de materiais

Alguns itens indispensáveis para a pintura da parede são:

  • Lixas de parede;
  • Lona plástica para cobrir os móveis;
  • Fita-crepe para os rodapés;
  • Rolo de pintura;
  • Caçamba para tinta;
  • Massa corrida;
  • Gesso;
  • Misturador;
  • Trincha;
  • Espátula.

Para saber a quantidade exata de tinta, calcule o tamanho da área a ser pintada (meça a parede e multiplique pela altura do pé-direito), depois multiplique a metragem pelo número de demãos. 

A partir desse resultado, é possível ter uma média da quantidade de tinta necessária. Em caso de dúvidas, peça ajuda a um vendedor.

Em caso de paredes altas, sempre tenha perto uma escada extensiva, que irá propiciar o alcance em determinadas áreas, de forma segura.

3 – Cubra os móveis e o chão

Os respingos de tinta podem fazer muita sujeira no chão e até manchar os móveis. Por esse motivo, use uma lona plástica, ou até mesmo um cobertor velho para cobrir todos os objetos dentro do cômodo e diminuir a sujeira durante o procedimento.

Também retire os espelhos dos interruptores e cubra algumas partes da parede com fita-crepe, especialmente os rodapés e o teto, para que a pintura fique uniforme.

Caso for usar algum produto abrasivo, lembre-se de fazer o descarte de resíduos de forma correta, para evitar impactos ambientais.

4 – Comece a lixar a parede

Depois de preparar todo o ambiente, comece a lixar as paredes. É preciso tomar cuidado com as lixas, visto que elas podem machucar as mãos, quando não usadas corretamente, ou até mesmo prejudicar a pintura, ao invés de ajudar.

Para superfícies sem muito reboco, recomenda-se as lixas mais finas (220 ou 240). Já para paredes grossas, use as mais abrasivas (80 ou 100).

5 – Corrija as imperfeições

Caso a parede esteja muito maltratada, com furos, ondulações e pedaços faltando, é preciso acertar o acabamento com massa corrida ou gesso. 

Depois, lixe novamente para deixar o revestimento homogêneo. Se necessário, faça a limpeza de toda a parede novamente.

6 – Limpe o chão e retire a sujeira

Muitas pessoas acreditam que a limpeza do chão e da sujeira só deve ser feita ao final da pintura. 

Mas antes de começar a passar a tinta na parede, é importante retirar os resíduos de poeira que saem com a lixa, para evitar que eles subam e comprometam a qualidade da pintura, provocando novas imperfeições.

A simples movimentação do chão pode fazer com que esses resíduos subam e “grudem” na parede recém-pintada.

7 – Agora sim, faça a pintura da parede

Chegou o momento esperado de cobrir a parede com a tinta que você escolheu!

É possível encontrar diversos tipos de tintas no mercado. Para quem tem crianças ou animais de estimação, indica-se produtos à base de água ou que aceitem limpeza, sem cheiro forte. Para as superfícies metálicas, como portas e janelas, opte pela tinta esmaltada.

Antes de iniciar a pintura, leia atentamente as instruções do fabricante para diluição, já que cada tinta possui suas especificações. Também se atente para os rolos e pincéis.

Os rolos são usados para a cobertura de áreas maiores, como paredes e tetos. Use o de espuma para esmaltes, tinta óleo e verniz, e o de pelo para PVA e acrílica. Os pincéis são usados para detalhes.

Não fique assustado com a primeira demão, porque ela nunca fica perfeita. Espere secar um pouco, aplica a segunda demão e se surpreenda com os resultados!

Gostou das dicas? Seguindo esse passo a passo você terá uma pintura impecável na sua casa, como um profissional.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.