fbpx
manutenção preventiva

[INFOGRÁFICO] Guia prático: como fazer a manutenção preventiva do seu apartamento

Após adquirir o seu apartamento, é importante não se descuidar da preservação dos itens que o compõem. Afinal, um investimento desse porte requer bastante cuidado para que não se deteriore ao longo do tempo e, por consequência, gere perda de valor e transtornos para você. Portanto, é necessário atentar para a manutenção preventiva do imóvel.

Para ajudar nesse processo de conservação, preparamos um guia especial com dicas e informações úteis, especialmente para você que adquiriu um apartamento Living. Continue lendo e confira!

manutenção preventivaPowered by Rock Convert

O que é manutenção preventiva?

Após adquirir um imóvel na planta ou pronto, é importante averiguar, de tempos em tempos, se todos os componentes se encontram em boa condição. Caso não, é fundamental proceder com reformas, reparos e outros processos a fim de recuperar qualquer item que apresente desgaste ou outro processo de depreciação.

Para tanto, essa manutenção deve ser planejada para acontecer antes que o item verificado apresente falhas, que demandam conserto imediato, ou se torne inutilizável. Mesmo que o imóvel seja considerado um bem durável, a ação do tempo e do uso o tornam suscetível a desgastes.

Sendo assim, é essencial programar ações que recuperem a performance, o estado e a beleza dos elementos e sistemas construtivos que compõem o apartamento, em acordo com o que é previsto em seu projeto e também com o seu período de vida útil.

Quais são as diferenças para os outros tipos de manutenção?

A manutenção preventiva é feita de maneira periódica, antecipando-se ao surgimento dos problemas, isto é, antes que aconteça uma avaria ou desgaste natural de uma parte, peça ou sistema estrutural do apartamento.

Ela é recomendada e exigida no cuidado de elementos mais simples de um imóvel, envolvendo limpeza, remoção de poeira de um quadro elétrico, reparos periódicos nas estruturas do edifício etc. Isso faz com que o apartamento tenha uma vida útil maior, o que é o grande objetivo da manutenção preventiva.

Além disso, é comum que esse modelo de conservação tenha um custo menor do que a manutenção corretiva, por exemplo, que envolve um reparo de última hora.

Manutenção corretiva

Esse tipo ocorre após algum dano já ter ocorrido. Por exemplo, quando há um rompimento de tubulação, provocando vazamento nos vizinhos, ou a umidade danifica quase que por completo a pintura — exigindo a pintura de todo um cômodo novamente.

É importante evitar a manutenção corretiva pois, normalmente, apresenta um custo maior do que a preventiva. Isso porque, além do reparo, pode ser necessário corrigir danos decorrentes do problema inicial. Além do mais, se afetar vizinhos, há ainda o mal-estar gerado com a situação.

Manutenção preditiva

A manutenção preditiva lembra a preventiva, porém se baseia em dados iniciais, como durabilidade média e estado dos itens. Também é uma maneira menos custosa para preservar os bens, pois as informações usadas para reparos são presumidas com antecedência.

No entanto, a precisão nem sempre é adequada, pois até ocorrer a manutenção, algum dano maior já poderá ter ocorrido. Também há chance de realizar uma troca de peça sem que esse processo seja realmente necessário no momento.

Quais são as vantagens da manutenção preventiva?

Redução de custos

Como apontado, a manutenção preventiva costuma ser menos custosa do que a corretiva, uma vez que precisa lidar quase que exclusivamente com os itens que serão averiguados. Portanto, ela não deve ser tida como gasto, mas como um investimento que contribuirá para prevenir despesas (e “dores de cabeça”) no futuro.

Preservação do valor do imóvel e das suas garantias

A manutenção preventiva, em conjunto com procedimentos de cuidado contínuos, tende a preservar o valor do seu imóvel, além de manter a segurança e o conforto da sua família. Além disso, a garantia do imóvel costuma apresentar, entre as suas exigências de validade, a necessidade de realizar manutenções preventivas.

Redução de riscos e prejuízos

Danos podem evoluir de maneira silenciosa, de modo a provocarem grandes problemas, tornando mais caro, demorado e complexo solucioná-los. Pior é quando geram transtornos ou acidentes que prejudicam a rotina da família. Se eles se estenderem a terceiros, pode ser preciso pagar indenizações. E a manutenção preventiva ajuda a evitar essas situações.

Segurança e tranquilidade

Rompimentos ou quebras de elementos do apartamento podem colocar em risco a segurança da sua família. Com a manutenção preventiva, você diminui as chances de isso ocorrer. Outro ponto importante é que, ao viver em condomínio, torna-se vital manter as instalações do seu apartamento em dia para obter maior tranquilidade com os vizinhos.

Infiltrações, vazamentos, rompimento de canos, entre outros, podem provocar estragos não só na sua unidade, como em apartamentos abaixo ou nas laterais. Assim, será preciso reparar o seu imóvel e o de um ou mais vizinhos, aumentando consideravelmente os prejuízos. Isso sem falar da chance de uma eventual indisposição com eles.

Também é possível que partes do seu apartamento se tornem inutilizáveis até que os consertos sejam feitos, dificultando a vida de todos até o término das obras. Por outro lado, com a manutenção preventiva é possível planejar o uso dos ambientes em paralelo com os procedimentos de reparo e conservação.

Como fazer a manutenção preventiva em itens do apartamento?

Para manter o seu apartamento organizado e preservado, existem algumas dicas que podem ser úteis. Veja quais são a seguir!

Efetuar a vedação e arrumar o rejunte

É importante verificar continuamente se o rejunte entre azulejos e pisos está em dia, a fim de evitar infiltrações. No Guia de Manutenção Preventiva da Living indica-se a sua averiguação a cada seis meses.

Caso haja alguma parte do rejunte que possa ser raspada para torná-lo mais homogêneo, utilize um raspador para isso. Esse utensílio pode ser adquirido em uma loja de materiais para construção.

Você mesmo pode aplicar o rejunte novo, bastando seguir as orientações do fabricante, ou seja, não é necessário contratar um técnico ou pedreiro para isso.

Limpar o ralo de banheiro

A limpeza de ralo pode ser feita mensalmente. Para tanto, é indicado remover a tampa do ralo para que não se quebre durante o procedimento. Não use itens pontiagudos na higienização, como cabo de vassoura ou faca, pois podem provocar danos ao ralo.

Quando notar acúmulo de sujeira, realize a limpeza com ferramentas próprias para isso, não despejando os resíduos na tubulação.

Reduzir mofo e umidade

É necessário que sempre haja ventilação diária no apartamento para diminuir a umidade e, por consequência, o surgimento de mofo. Portanto, abra as janelas de cômodos como salas e quartos, bem como de móveis fechados (armários, guarda-roupa, cômoda). Tenha atenção especial com ambientes úmidos, como banheiros, cozinha e lavanderia — deixe-os mais ventilados.

Colocar o armário de maneira adequada

Não instale o fundo do armário colado na parede. Ponha um pedaço de madeira entre as duas superfícies, a fim de evitar que a umidade se acumule no fundo do móvel. Assim, você também evita que ela passe para as suas roupas dentro do armário.

Limpar sifão

Para efetuar a higienização de um sifão de pia, desligue o registro da água. Depois, rosqueie a peça — pode ser ela ou o copo do sifão, se ele tiver um. Remova a sujeira com um pano de limpeza ou outro material do tipo.

Limpe a saída da válvula de escoamento (saída da pia). Se necessitar firmar o sifão/copo do sifão ao recolocá-lo, ou reforçar a vedação para não ter o risco de vazamentos, coloque fita veda-rosca na parte que será rosqueada.

Onde encontrar as datas de garantia dos itens do imóvel?

Os prazos de garantia podem ser verificados na tabela de garantia inserida no Manual do Proprietário, produzida com base nas normas de edificações. Esse documento você recebe junto das suas chaves.

Entre os itens e garantias do imóvel, você encontrará todas as informações. Por exemplo, a Living oferece garantia de pintura, incluindo fissuras, por três anos para a fachada (área externa do prédio).

Vale destacar que o trabalho da equipe de manutenção da Living é regido por uma norma, que estabelece prazos de manutenção para cada sistema de um imóvel/condomínio e como isso deve ser tratado em determinadas situações.

Em outras palavras, é possível verificar se é necessário fazer uma limpeza, como proceder se aparecer alguma fissura ou falha e coisas do gênero.

Veja, no infográfico, os prazos de garantia para cada item da tabela!

Como visto, a importância da manutenção preventiva vai além do fator financeiro. Isso porque esse processo evita transtornos na convivência com outros condôminos, previne riscos e acidentes e contribui para o bem-estar da sua família ao impedir que fique impossibilitada de usar os espaços danificados.

Em relação à garantia, se você precisar acionar a do seu imóvel Living, acesse o artigo especial que preparamos para elucidar como deve ser esse processo!

E, caso tenha ficado com alguma dúvida, deixe o seu comentário neste post. Ficaremos felizes em ajudá-lo!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.