fbpx
Conteúdo exclusivo sobre mercado imobiliário

CONDOMÍNIO

Qual é o papel do síndico? Entenda os deveres desse profissional!

09/09/2019

Qual é o papel do síndico? Entenda os deveres desse profissional!

Ter uma vida em condomínio pode trazer mais tranquilidade e tempo para viver com a família. Porém, também traz responsabilidades para os moradores. Algumas delas são divididas com todos, como o zelo pelas normas do prédio. Outras atribuições são exclusivas do síndico ou da administradora de condomínio.

Para que você saiba exatamente quem é o síndico e o que ele faz, não deixe de conferir este post. Boa leitura!

As diferenças entre síndico e administradora de condomínio

O síndico e a administradora de condomínio têm funções diferentes, que se complementam. A administradora cuida da parte administrativa, financeira e jurídica do prédio, além de gerenciar o capital humano. Apesar de toda essa prática burocrática, ela não está presente no dia a dia com os moradores.

É aí que o síndico entra, desempenhando um papel fundamental na administração do prédio, sendo ele um morador ou profissional contratado para o trabalho. Essa pessoa é como um líder do grupo e preza pelo bem-estar de todos os que residem no condomínio.

Basicamente, podemos dizer que estas são as diferenças essenciais entre o papel do síndico e da administradora do condomínio: o primeiro vai lidar mais diretamente com os moradores e estará presente em boa parte dos momentos, enquanto o segundo lidará com documentos, cobranças, impostos e as demais questões legais do condomínio.

Um pouco antes citamos o síndico que é profissional, sendo uma pessoa contratada para exercer essa função, em vez de ser um dos moradores. As tarefas e obrigações são as mesmas — zelar pelo bem-estar dos condôminos e pela estrutura do prédio. Porém, o síndico profissional tende a ser mais imparcial na resolução de conflitos, justamente por não ter vínculo algum. Além disso, trata-se de um especialista na área, com formações específicas para gerenciar conflitos e as demais situações do dia a dia de um empreendimento residencial.

Já o síndico que é morador do prédio é mais frequente no local, sabendo exatamente tudo o que acontece. Ademais, as resoluções de problemas podem ser mais rápidas.

As 4 principais atribuições de um síndico no condomínio

Conheça as principais tarefas de um síndico, seja ele morador, seja profissional contratado.

1. Mediar conflitos dos moradores

Onde há pessoas, pode haver conflitos e desentendimento. Às vezes, é necessária a intervenção de uma terceira parte para solucionar problemas de convivência. É nessa hora que o papel do síndico se torna fundamental para promover e manter a paz entre todos no prédio. Além, claro, de fazer valer sempre o código que rege as normas do condomínio.

2. Garantir a preservação do prédio

A infraestrutura do condomínio precisa ser cuidada, então, coordenar manutenções e reparos faz parte das tarefas do síndico. Ademais, todas as dependências — piscina, quadra de esportes, salão de festas, guarita da recepção, portões automáticos etc. — devem ser verificadas periodicamente para garantir o bom funcionamento e a segurança dos moradores.

3. Organizar reuniões de assembleia

É imprescindível a realização de assembleias nos condomínios. Mais uma vez, é o síndico que tem a responsabilidade de informar sobre as datas, os horários e os locais que ocorrerão os encontros. Além disso, avisos para comparecer e sansões àqueles que nunca comparecem também fazem parte das tarefas do líder predial.

4. Controlar que as taxas condominiais sejam pagas em dia

O controle, principalmente da taxa de condomínio, também é feito pelo síndico. Além disso, é preciso prestar contas para os moradores e gerenciar o fundo financeiro do empreendimento. Algumas dessas atribuições são repassadas à administradora na hora da contratação.

Como visto, o papel do síndico é muito importante para o prédio e os moradores. Porém, há coisas que ele não está autorizado a fazer, como entrar nos apartamentos e casas sem ser convidado ou sem perigo eminente para os residentes. Também não pode ser feito o desligamento de luz, água e outros serviços ou o aumento de taxas apenas pela decisão dele.

Agora, você entende as diferenças entre um síndico morador e profissional, além de saber o que é de responsabilidade da administradora. O que acha de compartilhar este post nas redes sociais? Mostre esses conceitos para os seus amigos e colegas também!