fbpx
Parcela anual do imóvel

Parcela anual do imóvel: saiba como se organizar e pagar em dia

Pagar a parcela anual do imóvel não precisa ser um susto e muito menos um grande sacrifício. Com um bom planejamento financeiro e foco bem direcionado, é possível se preparar para cumprir com suas responsabilidades em dia e sem passar apertos.

A parcela anual é um modelo de pagamento comum em imóveis vendidos na planta, quando existe uma flexibilização da incorporadora no pagamento de uma entrada parcelada no decorrer da obra. Veja algumas dicas para se organizar e conseguir pagá-la com tranquilidade!

Encaixe a parcela anual no orçamento

Para não se surpreender com a parcela anual do imóvel, é preciso encaixá-la no orçamento. O primeiro passo para isso é o mais simples possível: registrar essa despesa futura na planilha em que as finanças pessoais estão organizadas, que pode ser também compartilhada com a família.

Apesar do pagamento anual, a melhor forma de se organizar para pagar essa parcela é poupando um valor a cada mês. Junte tudo na data do pagamento do salário, especialmente para quem é assalariado e tem uma fonte de renda constante e mensal. 

Organize suas finanças em detalhes

Se não está fácil separar o dinheiro da parcela anual ou de qualquer outra despesa essencial, pode ser preciso se aprofundar nos detalhes do orçamento. Aqui, não há mistério algum: basta registrar e listar na planilha todo tipo de gasto para entender o destino do seu dinheiro.

É normal se perder financeiramente, sobretudo quando contas e despesas surgem de todas as direções e são muitos os compromissos financeiros essenciais. Com uma planilha detalhada e completa, fica mais fácil organizar gastos e entender o que dá para cortar e o que não pode deixar de ser pago.

Priorize suas despesas

Se depois de detalhar as finanças e reduzir bastante os gastos não essenciais ainda estiver difícil poupar para pagar a parcela anual, é provável que as suas despesas não estejam compatíveis com a sua renda.

Isso acontece quando muitos compromissos financeiros são assumidos sem um planejamento cuidadoso para o longo prazo. Outro motivo é quando as fontes de renda são comprometidas por demissão ou crise, por exemplo. Além disso, despesas extraordinárias e fundamentais, como o custo de um tratamento médico, também podem complicar a vida financeira de qualquer um.

Nesses casos, quando não dá mais para cortar custos, é hora de priorizar as despesas atuais: estabelecer uma ordem de importância e selecionar o que será pago antes e o que pode ficar em atraso. Usualmente, alimentação e moradia estão no topo desta lista.

Ter que escolher quais contas pagar é uma situação extraordinária, que não pode perdurar por muito tempo. Os juros e as multas de atrasos arrastam as finanças para um buraco cada vez mais fundo, o que só dificulta as chances de sair da situação.

Busque outras fontes de renda

Em um momento inicial, vender parte do patrimônio pode ajudar a manter os pagamentos em dia. Porém, para manter a situação sustentável, é recomendado o seu estilo de vida ou, se possível, buscar uma renda extra.

Seguindo essas recomendações, é possível organizar-se melhor para não só pagar a parcela anual do imóvel como também viver mais tranquilo e sem apertos financeiros.

E você, como se organiza para pagar seu imóvel? Conte nos comentários!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.