fbpx
Conteúdo exclusivo sobre mercado imobiliário

DECORAÇÃO

Pintura de parede: passo a passo para fazer você mesmo

12/12/2017

Pintura de parede: passo a passo para fazer você mesmo

A cor das paredes é uma das características da decoração que mais influenciam na ambientação dos cômodos. Uma alternativa relativamente simples e barata é cuidar você mesmo da pintura de parede do seu apartamento ou casa. Dessa forma, você economiza com a contratação de mão de obra e ainda consegue deixar tudo exatamente do jeito que imaginou.

Um dos maiores prazeres de quem consegue conquistar seu próprio imóvel é poder cuidar de todos os detalhes da decoração de sua casa. Faz toda a diferença morar em um lugar que foi planejado considerando nossos gostos, deixando o ambiente mais confortável e relaxante. Além disso, todo mundo gosta de receber os amigos para jantar e ouvir deles que a casa está a sua cara.

Por isso, o artigo de hoje é para você que quer pintar as paredes da sua casa ou apartamento, investindo em uma decoração mais personalizada. Além de um passo a passo completo para o processo de pintura de parede, vamos mostrar por que esta opção é muito mais do que uma alternativa econômica, sendo também uma forma bem legal de encarar o mundo. Confira!

Faça você mesmo: a filosofia DIY

A tendência do DIY (do inglês do it yourself, ou “faça você mesmo”) está cada vez mais em alta. Hoje é muito comum vermos conteúdo, tanto na internet quanto nos meios de comunicação tradicionais, inspirado nessa filosofia de produzir algo novo utilizando basicamente a criatividade e suas próprias mãos.

Apesar de ter origens bem mais antigas, este movimento ganhou maior expressão durante a Segunda Guerra Mundial, um momento de fortes restrições de recursos, em que era necessário improvisar reparos e utensílios apenas com os poucos materiais disponíveis.

Nas décadas seguintes, o DIY acabou transformando-se em um elemento revolucionário, com impacto nas artes, na moda e nos costumes da sociedade. Ele foi adotado como parte de um discurso que pregava uma maior independência do indivíduo, contra a padronização e massificação cultural.

Mais recentemente, o conceito evoluiu para englobar também aspectos de responsabilidade social e ambiental. Como a prática muitas vezes envolve o reaproveitamento de recursos, ela ajuda a reduzir a geração de resíduos e o desperdício de materiais, o que a torna muito pertinente em um contexto de busca pela sustentabilidade.

Por que pintar você mesmo sua casa?

Como vimos, fazer as coisas por conta própria é muito mais do que uma prática econômica; é uma filosofia de vida. Ao adotar esse conceito, você também tem uma série de benefícios práticos. Listamos a seguir os três principais motivos para aprender a pintar paredes você mesmo:

  1. Economia: O primeiro motivo, também o mais óbvio, é que, ao fazer por conta própria a pintura das paredes, você evita ter que pagar pelos serviços de uma empresa ou um prestador autônomo. O dinheiro economizado pode ser investido em um bom material para pintura ou para os outros itens de decoração.
  2. Personalização: Outra boa razão para embarcar em um projeto de pintura é que todas as etapas do processo podem ser controladas por você, sem interferências externas. Com isso, você tem a certeza de que o resultado final será totalmente único e personalizado, exatamente do jeito que você definir.
  3. Aprendizado: Por fim, é sempre bom aprender novas habilidades práticas e úteis para nossa vida. Dominando a técnica de pintura de paredes, você se torna uma pessoa mais independente, e ainda pode aplicar o que aprendeu ajudando familiares ou outras pessoas a deixar suas casas mais agradáveis e bonitas.

Pintura de parede passo a passo

Nesse momento, você já deve estar ansioso para começar seu projeto de pintura. Então vamos lá:

1.     Separe os materiais necessários

O primeiro passo é comprar e separar os materiais e ferramentas que serão usados na pintura. São eles: escada, lixa, lona plástica, fita-crepe, rolo, bandeja plástica de pintura, massa corrida, misturador manual, pincel (ou trincha) e espátula, além, é claro, das tintas.

Para saber o volume de tinta a ser comprado, é preciso calcular a área que será pintada. Meça as paredes tanto na altura quanto na largura, e depois multiplique as duas dimensões — esta é a área total em metros quadrados. Esse valor deve ser multiplicado ainda pelo número de demãos necessárias (em geral, três). Com base nessas informações, a loja de tintas poderá lhe indicar o número de galões que serão necessários.

2.     Prepare o cômodo

Em seguida é preciso preparar o ambiente para começar o processo de pintura. Comece forrando o chão com a lona plástica e cobrindo os móveis que não puderem ser movidos para outro cômodo.

Depois, retire os espelhos dos interruptores e utilize a fita-crepe para proteger rodapés, portas, dobradiças e maçanetas. Uma boa dica é passar um pouco de massa corrida sobre a fita-crepe para que a tinta não penetre através dela.

3.     Nivele a parede

O passo seguinte é fazer o nivelamento da área a ser pintada. Comece cobrindo os buracos e imperfeições mais superficiais com a massa corrida, utilizando uma espátula. Depois que a massa secar, você deve lixar toda a parede, limpando-a em seguida com um pano úmido para retirar o pó.

Vale a pena fazer também uma limpeza mais pesada antes de começar a pintar, utilizando também outros produtos como detergente e álcool. Isso evita possíveis defeitos na pintura e aumenta sua fixação na parede.

4.     Comece a pintura

É hora de colocar a mão na massa! Após misturar bem a tinta, comece a pintura fazendo com cuidado uma faixa horizontal rente ao teto, utilizando a trincha ou o pincel para garantir mais precisão nos movimentos. Depois faça o mesmo procedimento na parte próxima ao rodapé.

Em seguida, pinte o restante da parede utilizando o rolo, sempre na posição vertical. Uma boa dica é fazer movimentos em formato de W, o que facilita o controle da distribuição da pintura numa mesma área. Evite o excesso de tinta, que pode deixar uma impressão de acabamento ruim.

Depois é só repetir o procedimento nas demãos seguintes, para eliminar as diferenças e garantir uma cobertura bem nivelada. É preciso esperar em média quatro horas entre cada demão para que a tinta seque completamente. Depois é só limpar todo o ambiente e admirar o resultado do seu trabalho.

Como você pode perceber, além de ser uma forma econômica de dar aquela incrementada na decoração da sua casa, aprender a pintar paredes por conta própria tem vários benefícios: você tem maior controle do processo, podendo customizar completamente o projeto, e ainda aprende novas habilidade que podem ser úteis tanto para você quanto para ajudar outras pessoas.  

E aí, gostou do artigo? Que tal agora dividir essas informações com seus amigos? Então compartilhe esse post em suas redes sociais, e contribua para que outras pessoas descubram como fazer a pintura de paredes por conta própria!