fbpx
sedentarismo infantil

Sedentarismo infantil: 4 dicas para evitar esse problema nos pequenos

Muito se fala sobre a importância de praticar esportes na vida adulta, mas o sedentarismo infantil é tão prejudicial quanto para os mais velhos. Para evitar esse problema, sem desrespeitar o distanciamento social recomendado durante a pandemia de coronavírus, os pais precisam propor novas maneiras de os filhos se exercitarem — inclusive, dentro de casa.

Neste artigo, mostramos 4 medidas providenciais para incentivar os pequenos a se mexer. Siga as dicas e faça com que as crianças tomem gosto pelas atividades físicas!

Quais são os riscos do sedentarismo infantil?

Além de fraqueza muscular e óssea, o sedentarismo infantil está diretamente ligado ao aparecimento de doenças crônicas, tais como obesidade, diabetes e hipertensão. Já indiretamente, diminui as chances de fazer amigos (reais, não virtuais), que é uma das melhores coisas da infância.

No entanto, não pense que arrumar a cama ou ajudar na organização dos brinquedos conta como atividade física. É preciso mais do que isso para mandar o sedentarismo embora!

A atividade escolhida deve favorecer coordenação motora, agilidade, flexibilidade, velocidade, entre outras habilidades. Além disso, precisa ser feita regularmente. Especialistas da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomendam, pelo menos, 60 minutos de atividades físicas por dia.

Como incentivar os filhos a praticar exercícios?

Cabe aos pais incentivar os filhos a fazer atividades físicas — mesmo durante o distanciamento. Para isso, apresente-as como uma forma de ter mais diversão na quarentena.

No entanto, sabe-se que agradar os pequenos nem sempre é fácil. Para ajudar, siga algumas boas práticas.

1. Converse e convença

Os pais precisam alertar os filhos de que a obesidade também é uma pandemia e que cabe a cada um tomar as medidas necessárias para ter uma vida saudável. A boa notícia é que crianças não gostam de ficar paradas. Portanto, mesmo entre as mais resistentes, convencê-las a se mexer é apenas uma questão de tempo.

A falta de espaço nos apartamentos também não costuma ser problema. Afinal, muitos condomínios contam com áreas de lazer completas, ideais para gastar a energia.

2. Mantenha os passeios ao ar livre

Ainda que as atividades em grupo estejam, temporariamente, contraindicadas, é possível manter os passeios ao ar livre com segurança. Para isso, crianças e adultos devem usar máscaras, levar álcool em gel e evitar aglomerações.

Além de relaxar e melhorar a capacidade cardiorrespiratória, as caminhadas sob o sol são importantes para o organismo sintetizar vitamina D. Considere a atividade como um tempo ativo em família e insira-a na rotina.

3. Incentive a iniciação artística ou esportiva

Quem sabe não seja uma boa hora para fazer a iniciação artística ou esportiva das crianças? Nessa hora, não imponha sua vontade, mas pergunte o que preferem. O importante é focar a energia em algo que lhes dê prazer! Por exemplo:

  • alguns vão escolher esportes com bola, circuitos de exercícios aeróbicos ou artes marciais (práticas mais indicadas para áreas abertas);
  • outros podem preferir dançar, criar uma peça de teatro ou fazer brincadeiras que exijam movimento, como “vivo ou morto” (todas atividades possíveis de fazer dentro de casa, mesmo em apartamentos pequenos).

4. Limite o tempo em contato com as mídias

Com as aulas online, o uso de computadores, tablets e smartphones aumentou ainda mais. Por isso, é preciso limitar o tempo de contato com essas e outras mídias.

Uma boa estratégia é não colocar notebooks nem TVs no quarto das crianças. Além disso, proíba o uso do celular na hora das refeições. Em compensação, dê presentes que estimulem os movimentos. Bicicleta, skate, patins, raquetes e bolas são diversão garantida!

Como acompanhar os filhos nas atividades físicas?

Quando possível, deve-se fazer atividades junto com os filhos. Pais participativos marcam a infância. Assim, não apenas a saúde física, mas também, mental e emocional, serão beneficiadas.

Além disso, adotem medidas mais ativas no dia a dia: usem escadas, em vez de elevadores, saiam a pé, em vez de carro etc. Somadas, pequenas mudanças de atitude fazem uma grande diferença na qualidade de vida de toda a família. Não existe forma melhor de afastar o sedentarismo infantil e adulto, prevenindo uma série de problemas!

Esperamos que tenha gostado das dicas. Se possível, deixe um comentário contando como tem lidado com essa questão na sua família!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.